DISTRITO DE NOVO HORIZONTE RECEBE MUTIRÃO DO PROJETO PLANTAR

A partir desta terça-feira (29), a Linha 144 Norte Sul do Distrito de Migrantenópolis, em Novo Horizonte, recebe o terceiro mutirão do Programa de Regularização Ambiental (PRA), organizado pelo CES Rioterra em parceria com a Secretária de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam), como parte do projeto Plantar. Até sexta-feira (01), 150 propriedades da agricultura familiar serão visitadas. O mutirão já passou pelos municípios de Cujubim e Ariquemes.

Na semana passada, a Secretária de Estado de Desenvolvimento Ambiental (Sedam) fez a análise do Cadastro Ambiental Rural (CAR) dessas propriedades, para corrigir cadastros que apresentaram problemas durante a análise, como por exemplo, sobreposição ou venda das áreas a terceiros sem que a mudança houvesse sido realizada no sistema. 

Agora, a equipe de extensão rural, juntamente com a Coordenação de Análise e Monitoramento da Paisagem do Projeto Plantar e da Sedam visitarão todas as propriedades cujo os cadastros ambientais foram analisados, apresentando a situação da área. Nesta análise, ao conhecer as áreas que estão em desconformidade com o Código Florestal na propriedade, o agricultor decide pela adesão ou não ao PRA.

O agricultor familiar que optar pela adesão ao PRA receberá todo o suporte dos técnicos do Plantar para elaborar seu Projeto de Recuperação de Áreas Degradas e/ou Alteradas –  PRADA. Nesta etapa será detalhado como o trabalho de recuperação será realizado pelo agricultor e o prazo para finalização. No decorrer da execução será prestada assistência técnica e extensão rural, fornecidas mudas, insumos e treinamentos necessários para a recuperação destas áreas.

O Plantar Rondônia é um projeto pioneiro no país, realizado pelo Centro de Estudos da Cultura e do Meio Ambiente da Amazônia – Rioterra, em cooperação com a Ação Ecológica Guaporé – Ecoporé e Federação dos Trabalhadores na Agricultura de Rondônia, em parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Ambiental – Sedam e apoio financeiro do Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social – BNDES através do Fundo da Amazônia.