Indígena defenderá dissertação do Mestrado em Geografia da UNIR

    O discente do mestrado em Geografia da Fundação Universidade Federal de Rondônia (UNIR), Gasodá Suruí defenderá a dissertação intitulada “Paiterey Kãrah: a terra onde os Paiterey se organizam e realizam a gestão coletiva do seu território”, no dia 07 de setembro, na Escola Indígena de Ensino Fundamental e Médio Izidoro de Souza Meirelles, localizada na Aldeia Paiter – Linha 09 km 45, Terra Indígena Sete de Setembro, no município de Cacoal – RO.

Esta será a primeira vez que um indígena defenderá dissertação de Mestrado na UNIR e, também nesta mesma data, serão completados 49 anos do contato oficial estabelecido entre a FUNAI e o povo Paiter Suruí. Este aspecto tem grande importância para esse povo originário, que tem buscado na formação acadêmica e profissional exercer um protagonismo social, político e cultural, e que por isso está na vanguarda de vários projetos e programas na Terra Indígena Sete de Setembro.

Gasodá Suruí entende que esta experiência possui um significado ímpar tanto para ele próprio, como também para o seu povo: “Minha formação em nível de mestrado tem estimulado, inclusive, indígenas de outros povos a procurarem na formação o meio para ascensão da cidadania, ao tempo que contribuirão com a formulação de ações que podem resultar em benefícios para nossos povos originários e também para a sociedade em geral”.

A cerimônia de defesa será aberta a participação de toda a comunidade acadêmica, aos demais povos indígenas, FUNAI, representantes de entidades governamentais e não governamentais e a todos os interessados pela causa dos povos originários. O presidente da banca examinadora será o professor doutor Adnilson de Almeida Silva, na condição de orientador; como avaliadores participarão o professor doutor Honoris Causa, Almir Narayamoga Suruí e os professores doutores Josué da Costa Silva, Maria das Graças Silva Nascimento Silva.

Gasodá foi submetido ao processo seletivo em concorrência ampla com os demais candidatos e obteve a quinta colocação no certame, o que pode ser considerado um verdadeiro feito histórico. Além dele, outro candidato indígena, Francisco Oro Waram, também foi aprovado nas mesmas condições.

Assim, naquele certame, pela primeira vez na história da UNIR, dois indígenas foram aprovados em Programa de Pós-Graduação. A pesquisa teve início com o ingresso do discente no Programa de Pós-Graduação em Geografia da UNIR  (PPGG/UNIR), em agosto de 2016.

Mais informações relativas ao PPGG/UNIR podem ser acessadas em http://www.posgeografia.unir.br.

Fonte: UNIR